quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PORQUE TÊ-LOS ? Parte V



" Um homem quando esta em paz não esta em guerra com ninguém "


Além dos latidos e miados
Quando cão e gato não cabem na família, pode ser que tenha espaço para um outro bicho
De verdade mesmo, só cachorros e gatos são animais considerados domesticados, e aptos para serem bichos de estimação. Seja por questões racionais, como tempo e dinheiro, ou mesmo gosto – o que seria do verde se todos gostassem do amarelo? – muitas crianças e adultos preferem doar seu amor a outras espécies.
Existem animais silvestres e exóticos aos montes nos pet shops, embora alguns veterinários sejam contra a comercialização. O argumento é que o hábitat natural desses bichos é totalmente diferente do que se tem dentro de casa. Segundo o Ibama, animais silvestres e exóticos legais são nascidos em criadouro comercial autorizado pelo órgão. Eles devem possuir marcação individual (um anel no pé, com inscrição própria), nota fiscal do criadouro ou da loja de animais e instruções sobre os cuidados básicos.
Se você decidir por um bicho assim, observe a documentação, deles e das lojas, e as condições de saúde de cada um. Saiba um pouco mais sobre cada espécie:
• Roedores: são os coelhos, hamsters, chinchilas e porquinhos-da-índia. Dóceis e tranquilos, têm hábitos noturnos e são ideais a partir de 4 anos.
Vantagem: o gasto é baixo e só é preciso limpar a gaiola, alimentar e mantê-lo em local arejado. 

Desvantagem: eles não são o tipo de bicho fácil de acariciar ou de pegar no colo.


• Peixes: indicados para crianças a partir dos 3 anos, não exigem muito espaço e atenção. Os solitários, como o Beta, dão menos trabalho, mas, em geral, aquários maiores demandam menos cuidados semanais.
Vantagem: um aquário não faz muito barulho. Não tem vizinho que vá reclamar. 

Desvantagem: um leve descuido com a água, com a comida ou mesmo um peixe que não combine com os outros pode arruinar um aquário inteiro.







Uma outra paixão do Opaiva: Criação de Beta ou Peixe de Briga...O Gusmão tá no caminho também...


• Furões também chamados de ferrets, eles parecem roedores mas são pequenos mamíferos carnívoros que se adaptam bem aos horários do dono.
Vantagem: são bem ativos e engraçados, as crianças vão adorar vê-los brincar nos túneis e brinquedos especiais que existem para furões. 

Desvantagem: não dá para deixá-los soltos. Curiosos, podem entrar no forro do sofá ou em uma gaveta e passar mal ou mesmo morrer até alguém achá-los.


• Pássaros: você precisará de um viveiro ou gaiola específica para aves. A alimentação é simples, composta de rações, sementes e frutas. O metabolismo dos pássaros é muito rápido. Então, deixe sempre comida e água limpa e abundante disponíveis.
Vantagem: eles não demandam muito tempo e podem conviver com recém-nascidos sem problemas. 

Desvantagem: embora não pareça, fazem bastante sujeira com as penas e o alpiste que caem da gaiola.


Rafinha nos primeiros ensinamentos ...


Como não pode ser diferente no Bravura o Rafael tem umas aves meios exóticas: Desde de um canario Belga ( segundo ele importado de passa-tempo ) e que canta em varios idiomas, até um fêmea epilética rsrsrs. Se não bastasse os papagaios do Beto ( nosso vizinho ) olha o que o Rafael aprontou abaixo !!!!!!!!

A Dupla - " CÉU DA BOCA & DENTADURA "
Um canta as 6:00 Hrs e outro o mais rouco e atrapalhado as 3:00 Hrs da Madrugada !!!!


O Galo Bruno - " In Memorian "
Galo Bruno fez história no Bravura após assassinar as 2 namoradas. 
Só faltou desaparecer com os corpos rsrs
Foragido do Canial acabou sendo pego pelo BOPE ( Toro, Furia e Olivia ) quando tentou regressar ao seu lar após dias de fugas....

E quando Não cabe um pet na família?
Depois de ler toda esta matéria e pensar muito bem, você percebeu que não tem condições de ter um animal doméstico agora. A parte mais difícil será contar para o seu filho, que vai pedir, implorar, se oferecer para cuidar dele direitinho e, sim, sofrer uma decepção. Essa pode ser uma ótima oportunidade de mostrar que nem sempre conseguimos aquilo que queremos. A frustração faz parte do desenvolvimento infantil. E os pais também precisam entender que, às vezes, é necessário e benéfico dizer não. Escute o seu filho e entenda o desejo dele de ter um bicho em casa. Depois, explique, em palavras claras, que esse não é o momento e os porquês. Ele vai ficar triste, ou mesmo bravo, mas se você for firme e conversar abertamente, vai entender que faz parte dos limites que os pais precisam colocar.


A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

Nenhum comentário:

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...