terça-feira, 25 de maio de 2010

Tosse dos canis - Traqueobronquite Infecciosa Canina



"É muito mais honrado erguer-se a lutar mesmo tendo que
 correr o risco do insucesso, do que unir-se aos pobres de espírito
 que não perdem e não vencem e por isso acabam morrendo sem
 viver."



Traqueobronquite infecciosa e uma enfermidade de cães que ataca o sistema respiratório dos animais produzindo crises de tosse deixando os proprietários com a impressão de que estão com algo trancado na garganta.

Trata-se de uma doença que aparece sem avisar não proporcionando ao proprietário indicio nenhum do problema antes dele se instalar. Pode atingir animais de diferentes faixas de idade, tendo como característica episódios de tosse associados a dificuldade respiratória em menor ou maior intensidade.



Os agentes causadores desta doença são:

-Adenovirus tipo 2
-Parainfluenza vírus
-Bordetela bronchiseptica

Os animais mais susceptíveis a Tosse dos Canis são os filhotes recém desmamados, dentre os adultos os debilitados pôr outras doenças, como verminoses, submetidos a STRESS viagens longas confinamentos em clinicas, hotéis, caixas em exposições, alimentações inadequadas, anemias etc...

A doença e altamente transmissível pôr aerossóis (pequenas gotas eliminadas pêlos espirros) e os animais apresentam os primeiros sintomas entre 3 a 10 dias após a infecção podendo persistir com os sintomas 3 a 4 semanas.

A Bordetelose pode atingir 15 espécies animais diferentes dentre elas o próprio homem. Pôr este motivo o controle desta doença é importante para a saúde dos animais proprietários e veterinários.

Fatores ambientais como, produtos de limpeza a base de formol, poeira, alterações bruscas de temperatura também podem predispor os animais a crises de tosse favorecendo a penetração de microorganismos da tosse dos canis.

A irritação das narinas podem facilitar a penetração dos micróbios existentes no chão, na terra e complicar produzindo uma secreção purulenta pelo nariz. Nestes casos se faz necessário a aplicação de antibióticos, principalmente quando estes animais apresentarem falta de apetite, febre, apatia e perda de peso.

Recomenda-se a imunização dos filhotes através do uso de vacinas intranasais a partir de 8 semanas de idade com revacinação anual.

As vacinas injetáveis disponíveis hoje no mercado, alem de não oferecerem proteção contra o Adenovirus tipo 2 sabidamente não apresentam papel importante na proteção das mucosas nasais dos animais.

Além disso necessitam a aplicação de 2 doses com intervalo de 15 dias para que produzam o efeito desejado.

Quem tem o seu pet de estimação ou tem criação deve se atentar a esta doença que veio para ficar infelizmente, procurando adotar como rotina a vacinação anual de seus animais.

Dr. Antonio Carlos Uhr
Médico Veterinário




A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

Um comentário:

Anônimo disse...

Ola pessoal gostei de ver que meu artigo sobre tosse dos canis foi bem utilizado por vcs.
Tenho mais 17 artigos os mais variados e bem serios como este que vcs reproduziram se quiserem terei o maior prazer em permitir suas reproduções no seu blog, se quizerem mandem um Email para kikouhr@hotmail.com
um abraço a vcs

Dr. Antonio Carlos Uhr

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...