terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Um Dogo para Recordar - El Chirino del Negro Tapia parte I



" A sabedoria não nos é dada. É preciso descobri-la por si só, depois de uma viagem da qual ninguém nos pode poupar ou fazer por nós. Seja específico. Se você disser apenas que quer ver o mundo inteiro, poderá receber um atlas. Por isso no Bravura sempre falamos que nunca tivemos adversários pois o inimigo mais poderoso que poderemos encontrar sempre será nós mesmos. Enquanto formos conscientes disso manteremos sempre os pés no chão mas os olhos nas estrelas..."


( Por Marcos Lescano )


Para relatar a história desse excepcional Dogo do qual escutei daquele que o teve desde da sua tenra idade até a sua morte. Tive que reviver algumas coisas.

Este fantástico Dogo pertenceu ao a Don Carlos Tápia, filho de uma fêmea de tapia também, Cautiva de la fortaleza ou " la Roni ", que por sua vez era filha de um Dogo de rinha famoso em Córdoba " El Jon de Ojeda ", o gigante do momento, a qual todos iam ver suas dimensões gigantescas para a época, tinha 65 cm de cernelha. Orelhas sem cortar, de nariz marrom segundo contam, talvez por isso considerado de descarte, lhe foi presenteado pelos Srs. Nores Martinez ao senhor Ojeda.

Como Ojeda tinha um boa relação com o Sr. Carlos Tapia ( Negro Tapia - Já postado anteriormente no nosso blog ), grande caçador de nossas serras cordobesas com mais de um centena de pumas a seu crédito, e pela obstinação de Tapia em ter um Dogo Argentino, Ojeda o presenteou com a Roni. Uma linda cadela dotada de uma valentia fora do comum que demonstrava a todo momento frente a pumas e javalis no campo ou e em picadeiros de treinamento.

Porém Roni merece uma outra matéria...

Assim que de um cruzamento de Roni com Malambo de los toldos nasce Chirino. Desde de muito cedo já demonstrava um forte caracter atávico e instinto de presa já bem impresso . Conta uma vez Tapia que chirino tendo apenas 3 meses de idade em um prova de campo ainda nos braços dele durante os preparativos para os primeiros testes dos filhotes com leitões, um ajudante de passagem com um filhote nos braços ao passar perto de tapia surpreendeu-se com a firme mordida que o doguinho ( Chirino ) aplicava na orelha do pobre porquinho !

Diante disso era apenas uma questão de tempo para que ele fosse provado com javalis adultos quando o momento chegasse !



Chegando ao 11 meses de idade Tapia o apresentou em todas as 5 exposições que ocorreram em Córdoba ganhando todas elas. Sagrando-se melhor cachorro do ano em 1978 !

Feliz com tal situação Chirino foi destinado quase com exclusividade para função que fazia desde os 7 meses de idade. Concretamente a caça. Desde muito cedo Tapia o havia levando ao campo e, seguramente, por esse motivo, juntamente com a forte genética que nele havia, fazia dele o que era !

Parecia de ferro, puro musculo compactado, Masseteros bem desenvolvidos, Labios bem tirantes, uma cabeça extravagante, realmente muito forte. Só de vê-lo notava-se sua tremenda potência. Tinha 60 cm CRAVADOS ! ( * Quantos Dogos vemos assim hoje em dia versus a Versão moderna da Raça mundo afora ? - Nota Oswaldo Paiva)




" Era uma maquina, grandioso, lutava até com o diabo, Possuía um sangue brutal ". Combinava uma tremenda potência de mordida e uma rapidez que permitia que alcançasse lebres ou Zorros colorados ( uma espécie de raposa ). Com os Javalis eram implacável. " Uma vez se pegou boca a boca com um e acabou por quebrar os colmilhos, ele sabia morder, era uma besta "

CONTINUA....


Opaiva



Grato ao amigo Décio Salvatori


A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

Nenhum comentário:

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...