terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Dermatofitoses Fúngicas


" As idéias não são responsáveis por aquilo que os homens fazem delas. Mais do que aprender, ter a capacidade de esquecer é que faz os grandes homens evoluírem, alçarem vôos impensáveis, criar em patamares nunca sonhados. Lembrar que o conhecimento abre portas, mas somente a virtude entra. Ame com todas as suas forças, lute por suas patentes, viva como se fosse o último dia.. faça valer... "


Dermatofitoses são infecções fúngicas superficiais causadas por fungos queratinofílicos dos gêneros Microsporum, Trichophyton e Epidermophyton.
Estes fungos utilizam como substrato a queratina presente em pêlos e unhas.



ETIOLOGIA

Microsporum canis é a causa mais comum de dermatofitose canina; não é um agente normal da flora cutânea e sua presença está relacionada com infecção.


( Com a presença de dias quentes e úmidos, os fungos encontram clima propício para se proliferarem. É preciso ficar de olho em qualquer sinal que indique um problema.
Muitas vezes, o manejo adequado ajuda a evitar pequenos danos à pele dos Dogos.)



TRANSMISSÃO E FATORES PREDISPONENTES

Os esporos originados de fragmentos de hifas são a forma infectante e os animais tornam-se infectados por contato direto com um animal infectado ou através de contato com um ambiente contaminado (escovas, toalhas, tanques, caixas de transporte, máquinas de tosa, gaiolas, etc.). Os esporos são altamente resistentes e podem persistir em um ambiente por anos.
Animais muito jovens ou muito idosos, com nutrição inadequada, imunossupressão (neoplasias, endocrinopatias, terapias com corticoesteróides) e presença de ectoparasitas facilitam a instalação das dermatofitoses.


ASPECTOS CLÍNICOS

A dermatofitose é muito pleomórfica nas apresentações clínicas e, deve ser investigada em muitas condições cutâneas. O fato de ser uma zoonose e de ser altamente contagiosa indica urgência na definição diagnóstica.

O prurido é variável, muitas vezes ausente, mas pode ser intenso. A lesão mais característica é a alopecia circunscrita com descamação, crosta, eritema ou hiperpigmentação.

Face e membros são geralmente as regiões mais afetadas. Formas clínicas menos comuns incluem disqueratinização, alopécia simétrica, onicomicose, paroníquia e dermatite miliar (felinos), querion e nódulos (associados com inflamação e até mesmo piodermite bacteriana). (Em cães nota-se alta prevalência e maior dificuldade de tratamento na raça Yorkshire Terrier.)

(Ao longo da criação, aprendemos bastante com o dia-a-dia e todo esse conhecimento é compartilhado com quem nos procura. Recebemos diversas fotos e relatos de situações onde muitas vezes é possível ajudar, ou peo menos direcionar à quem possa encontrar uma solução.)
A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

14 comentários:

Anônimo disse...

Agradeço ao grupo Bravura del Ayar pelas preciosas materias que são postadas nesse blog. Meu dogo está com algumas bolinhas na pele e reconheci lendo esta matéria.
Parabéns pela criação de vocês, ainda terei um BRAVURINHA, como costumam dizer.

Um abraço do Marcos Paulo - Campos RJ

Anônimo disse...

Marcos,

Ficamos felizes em poder ajudar. Conte sempre conosco no que quiser.

abs

Oswaldo Paiva

karenmatsuda2000 disse...

Olá,
Ao ler o documentario acima descobri que o meu Yorkshire está com este prolbema na pele. Antes de levei ele ao veterinário e foi detectado uma alergia, mas não me foi dito qual a real causa da alergia e por fim meu York está tomando um antibiótico para inflamação cutânea, e foi aplicado o(Frontline).
Será que com estas medicações o tratamento sera suficiente para a recuperação do meu cachorro?
abraços,
Karen

Anônimo disse...

Karen há algo errado ai. Talvez possa ser DAP ( Alergia a picada de Pulga )o que TALVEZ possa justificar pelo front line...no entanto. Acho melhor vc buscar uma segunda opinião...

Oswaldo Paiva

Anônimo disse...

Ola!!
O meu Dogo apresenta os mesmos problemas. Mas moro nos EUA e os veterinarios aqui nao sao muito bons e nunca encontram o problema ou solucao. VOce saberia me informar qual seria o tratamento para esse tipo de dermatite??? Ele esta com a pele toda descamando e cheio de firidas como as da foto. Tem algum remedio que ele possa tomar ou passar na pele.

Muito obrigada!!!

Inaiara

Anônimo disse...

oie!!!!
então meu cachorro da raça pitbull tbem apesenta essa doença de pele!!!!
levei-o a clinica veterinaria e ela passou um medicamento chamado (cetaconazol) e me aconcelhou tbem a dar cefalexina 12 em 12 horas por 20 dias e ai sera que esse medicamento pode melhorar meu animal?

Anônimo disse...

Olá!!
Tenho uma cadela pitbull branca de 8 meses que também possui problema de pele, foi um grande problema pq onde moro não tem especialistas em dermatologia pet e foi um custo diagnosticar o seu problema. Agora depois de 3 meses com banhos contínuos com cetoconazol e e clorexidina está bem melhor, tomou remédio para fungos e agora está tomando a cefalexina, agora estou bem animada para a sua recuperação.O meu veterinário tb me aconselhou dar a cefalexina de 12 em 12 horas por no mínimo 12 dias.

fabioluiztoloi disse...

Oi minha pit bull esta com esse problema ja estou
tratando dela a dois meses,já troquei de veterinario mais a maioria me pareçe que só quer
ganhar dinheiro,empurram de tudoe nada de um medicamento bom.
Alguem poderia me ajudar por favor me mande um recado fabioluiztoloi@hotmail.com

Anônimo disse...

Morro no Rio de Janeiro possuo um dogo femea que ira fazer um ano no dia 30/03/11 ela foi uma cria fora do bravura filha de nora com o macho que o proprietario possuia que por acidente acabaram cruzando, a Pantha minha dogo por volta de 7meses desenvonveu um mastocitoma na região do dorso foi feita uma cirurgia desde então tenho tido problemas com ela como todo dono de dogo amo minha cadela a raça em si e fenomenal e ela nem se fala estou desesperado pois levo a varios veterinarios e não consigo solução os sintomas de pele são parecidos com os cães mostrados nas fotos já gastei inumeras quantias mas parece que os veterinarios vão chutando diagnosticos já foi feito raspado, hemograma, ultrasonografia varios medicamentos moro de pena dela pois se enche de remédio e nada funciona espero muito obter uma resposta de vocês já que são referência na raça e acredito na sua cura por favor me respondam e me dem uma luz desde de já muito grato e parabéns pelo trabalho desenvolvido por vocês. Boa tarde

Anônimo disse...

Perdão não me identifiquei meu nome e Thiago se possivél respomdam no site ou no meu email thiagodolago@bol.com.br

Anônimo disse...

Olá...tenho uma York, a Megg, e realmente ela ta com essa terrivel doença, fui orientada pela veterinaria dar a ela a Grisiofulvina...100 mg e como passou a mim tb, estou sendo medicada com Fulcin...mas estou percebendo dificuldade na melhora dela...infelizmente...Poderiam me ajudar???
Grata.
Amanda Antunes

Anônimo disse...

Tenho um Bullterrier e o veterinário receitou cefalexina, ele melhorou e depois veio mais forte ainda, segundo o veterinário ele se tornou resistente a esse antibiótico e receitou aplicação de convenia duas doses, sendo uma no ato e outra após 14 dias. Ja apliquei a primeira e ainda não vi reslultado, segunda feira aplicarei outra, será que esse tratamento é adequado?

Roupas e Sapatos disse...

Oi Cintia , sou dona do Hembrom veio do Bravura e ele esta co esse problema o da primeira foto . Como eu trato esse problema .

Fernando Merisio disse...

Senhores que chegarem nesse assunto, muitos não tem como pagar um veterinário pois priorizam seu dinheiro para outras necessidades, assim agravando o estado de seus cachorros, portanto não podemos nos privar de informações...nesse artigo, o qual achei ótimo tem opções de tratamento sintomático de seus cachorros, sugiro que leiam e veja qual o melhor.

http://qualittas.com.br/uploads/documentos/Dermatofitose%20por%20Microsporum%20Canis%20-%20Aruska%20Michely%20T.%20M.%20Carvalho.pdf

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...