terça-feira, 14 de julho de 2009

Brincadeira é coisa séria...



"Uma coisa é pensar que estamos no caminho certo, outra é achar que o nosso caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia..."


Filhotes são cheios de energia, são curiosos, precisam de muito carinho, atenção e educação. Faz parte da natureza do filhote (para nosso deleite e para nosso desespero também) testar seus limites em termos de peraltice e gosto pela novidade, e de testar os nossos limites em termos de disciplina e paciência.

Fotos da ninhada da Sabah x Arauaio com 17 dias de vida.


Um dos grandes desafios para quem tem um filhote em casa é mantê-lo ocupado o máximo de tempo, sem que ele estrague a casa, sem que corra perigo e, se a gente tiver muita sorte, que ainda consigamos ter tempo para nós mesmos nesse processo.
(Bali e Birra no vídeo)

Um segredo importante para quem tem um "bebê de pêlos" é manter uma grande variedade de objetos caninos interessantes para que o pequeno se mantenha entretido e possa brincar experimentando e desenvolvendo não só as suas habilidades físicas, mas também as comportamentais.

É preciso que saibamos que tanta traquinagem está relacionada, principalmente, com o fato dos nossos filhotes passarem por mudanças importantes e extremas em seu desenvolvimento emocional (e conseqüentemente da sua percepção do mundo que o cerca), em um intervalo de tempo muito curto – para a maioria dos cães em menos de 1 ano de vida.


Muitas das coisas que para nós é um grande problema para o filhote é apenas uma oportunidade de experimentar, de exercitar, de extravasar suas frustrações e tédio, e de se desenvolver.

Ele faz xixi no tapete? Para nós ele é porquinho e teimoso, para o filhote o tapete é o lugar mais higiênico e absorvente da casa!

Ele chora a noite toda na cozinha ou quando está só? Para nós é problema certo com os vizinhos, para ele é a incompreensão de ter sido “deixado para trás” na sua matilha!


Ele morde e pica todos os móveis e paredes da casa? Para nós é um grande prejuízo, para ele pode ser apenas uma oportunidade de exercitar a mandíbula e diminuir o desconforto da troca dos dentes-de-leite, ou diminuir o estresse de ficar sozinho por muitas horas.

Entender as necessidades do filhote, preencher o máximo possível destas necessidades e tornar a nossa casa um lugar mais seguro para nosso filhote é o grande passo de se estabelecer uma relação adorável, que vai durar por muitos anos.


(Por Cláudia Pizzolatto - Treinadora e Especialista em Comportamento Canino)


A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

2 comentários:

Anônimo disse...

Nossa que cachorros lindos , é digno de um canil respeitado mesmo heim ,como o BRAVURA , o CINTIA dois desses ai machinhos vão ser matogrossences ,heheheh abc , fernando L - mt

Anônimo disse...

Oswaldo e Cíntia parabéns pelo trabalho de vocês que continua sadio, criativo e com a mesma qualidade dos caes do Bravura del Ayar. O tempo vem mostrando que a raça precisa de mais pessoas com esse comprometimento visivel em voces.
Preciso retomar o contato e marcar uma visita.

Antônio - RJ

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...