quarta-feira, 3 de junho de 2009

DOGO ARGENTINO CAÇADOR - PARTE II

" Sabemos que o nosso trabalho é uma gota no oceano. Mas sem ele, o oceano seria menor ".

Aproveitem mais esse excelente relato do nosso amigo do Cinco Montes - Patricio / Argentina.



OBEDIÊNCIA

Esta poderia dizer a vocês que é a segunda condição que devem ter os Dogos de Jauria ( de Matilha ). A obediência baseia-se no respeito e aceitação do seu dono como tal. Para eles é primordial a boa educacão desde filhotes, o contato estreito entre eles, querendo-os e fazendo-os querer.

Colocando a prova a obediência do Bravo Toro do 5 Montes. Grande caçador de Javalis.


Com Dogos obedientes podemos evitar os problemas mais comuns que eles tem quando são iniciantes, como atender chamados estando dispersos no monte; podemos evitar que ataquem animais domésticos ou, os que não são objetos de caça - que podem ser raposas, lebres ou emas - chegando rapidamente a aprender a ignorá-los.


Um boa prova de educação, idiferente a qualquer animal que não seja objeto de caceria.

Também podemos detê-los quando descobrimos rastros frescos e não queremos ainda que eles se lancem em perseguição.

Mais uma prova de obediência. Aguardando junto ao seu Dogo à Presa ( prova de campo )


OLFATO

Se bem que o Dogo Argentino é um animal de presa, ele é antes de tudo um caçador completo, por isso sua função não se limita apenas a submissão do animal a ser caçado. Ele deve localizá-lo. Para isso o olfato da Jauria tem um papel fundamental para o êxito da caçada. A forma típica de olfatear do Dogo Argentino é o “ Ventaneio Alto “ . Apenas de tempo em tempo ele cheira o chão e, geralmente, o faz quando o animal que deixou seu rastro, ainda encontra-se à distância, e ao ventanear quando próximo à presa, aí sim se lança a toda velocidade até dar alcance ou, o surpreendendo-o no seu recinto de descanso no mato alto ou “ encame “.

O excelente olfato do Dogo irá se aperfeiçoando a medida que seguem caçando, e logo após as primeiras presas capturadas deixarão de se interessar pelas distintas emanações de odores do meio ( como rastros de roedores, etc) passando a se concentrar apenas no animal objeto da caçada.

Cada vez ventaneiam mais longe e com maior eficácia, até nos surpreendendo quando começam a perceber a presença do javali a centenas de metros. Em geral haverá um ou dois Dogos na Jauria que se destacam do resto pelos seus dotes olfativos, estão serão os “ Punteros “ da Jauria.


" É por essa razão que os nossos filhotes são incentivados desde de cedo a explorar o mato, expondo-os aos mais variados ambientes, cheiros, água e tipos de terrenos. Pois esse processo de impriting nada mais é do que fazer com que os bravurinhas respondam de modo seletivo a padrões de estímulos particulares termina por iniciar o preparo para função " todo terreno do Dogo Argentino ".




CONTINUA....


Grato ao Amigo Patrício - Criadero 5 Montes
A reprodução integral ou parcial de textos originais deste blog depende de autorização prévia Lei 9.610, de 19/02/1998. Todos os Direitos Reservados

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá, gostaria de adquirir um dogo mestre em javali, vc tem a venda?
Daniel
Email; mineiro.enf@hotmail.com

CORTE DE ORELHAS - SUA IMPORTÂNCIA NA RAÇA DOGO

Que o bem possa sempre vencer o mal. Que possa nos dar a proteção e força  que tanto buscamos para enfrentar os desafios pelos quais...